Postagens

A Guerra Não Tem Rosto de Mulher

Imagem
Falar sobre a guerra é fácil. O que mais encontramos são relatos contados a partir do ponto de vista masculino. De soldados e generais que lideraram seus exércitos nos campos de batalha, porém esses relatos excluem uma parte da história muito importante; as mulheres. Qual o papel feminino durante a guerra?
A Guerra não tem Rosto de Mulher - Amazon
        Por muitos anos esses relatos foram esquecidos até que a autora Svetlana Alekseievitch – vencedora do prêmio Nobel de literatura de 2015 - resolve trazer a tona um compilado de entrevistas com mulheres que estiveram presentes direta e indiretamente na Segunda Guerra Mundial.
        Recheado de histórias emocionantes e, às vezes inacreditáveis, mergulhamos neste universo de caos e tristeza que se tornou a vida das jovens que lutaram nas fileiras do Exército Vermelho durante a Segunda Guerra.
      Crianças. Meninas de apenas dezoito anos se alistaram para se tornar soldados, francoatiradoras, pilotos, operadoras, enfermeiras e o…

Poesia da Semana

Imagem
As Pombas (Raimundo Correia)
Vai-se a primeira pomba despertada…
Vai-se outra mais… mais outra… enfim dezenas
De pombas vão-se dos pombais, apenas
Raia sanguínea e fresca a madrugada. E à tarde, quando a rígida nortada
Sopra, aos pombais de novo elas, serenas,
Ruflando as asas, sacudindo as penas,
Voltam todas em bando e em revoada. Também dos corações onde abotoam,
Os sonhos, um por um, céleres voam,
Como voam as pombas dos pombais; No azul da adolescência as asas soltam,
Fogem… Mas aos pombais as pombas voltam,
E eles aos corações não voltam mais.

O Admirável Mundo Novo

Imagem
Comunidade, identidade, estabilidade. Este é o lema da sociedade perfeita em O admirável Mundo Novo de Aldous Huxley.


Em sua distopia somos apresentados a um futuro derivado de um plano utópico nitidamente fracassado – o projeto utilitário. O utilitarismo tem como princípios a eliminação do sofrimento e a otimização do bem estar em um mundo sem contradições.
A sociedade perfeita. Sem violência, rancor, remorsos ou dores. Um lugar onde todos são felizes e vivem em harmonia. Parece perfeito, não é? Mas, se em troca de toda essa felicidade você tivesse que abrir mão da sua liberdade?
A felicidade real parece sempre bastante sórdida quando comparada com as largas compensações que se encontram na miséria. E é evidente que a estabilidade, como espetáculo, não chega aos calcanhares da instabilidade. E o fato de se estar satisfeito não tem nada do encanto mágico de uma boa luta contra a desgraça, nada do pitoresco de um combate contra a tentação ou de uma derrota fatal sob os golpes da paixão ou…

Pré-venda - A Guerra dos Tronos (Edição Ilustrada)

Imagem
"Publicada em comemoração aos vinte anos do lançamento de "A guerra dos tronos", esta edição ricamente ilustrada revitaliza a obra-prima de fantasia que se tornou um fenômeno cultural no mundo inteiro. Todo o mistério, as intrigas, as paixões e as aventuras desta magnífica saga ganham vida com belíssimas imagens a cada novo capítulo." (fonte: Amazon)


O livro encontra-se em pré-venda no site da Amazon
Veja abaixo detalhes de algumas ilustrações.









Espero que gostem. Eu adorei!


Cíntia Furtado

Promoções Amazon

Imagem
A Amazon está com promoções incríveis. É a segunda edição da Mega Oferta com mais de 10 mil livros com até 80% de desconto.

Separei algumas ofertas interessantes pra vocês. Espero que gostem.



Grandes Obras de Nietzsche - Caixa  R$ 49,90 Laranja Mecânica - Anthony Burgess R$ 19,90 The Beauty of Darkness - Mary E. Pearson R$ 35,90 Siciliana + Tempo Espanhol - Murilo Mendes R$ 7,40 Vozes de Tchernóbil - Svetlana Aleksiévitch  R$ 29,90 Neuromancer - William Gibson R$ 24,80 Solaris - Stanislaw Lem R$ 34,90

Cíntia Furtado

Poesia da Semana

Imagem
Dez Chamamentos ao Amigo  - Hilda Hilst



Se te pareço noturna e imperfeita Olha-me de novo. Porque esta noite Olhei-me a mim, como se tu me olhasses. E era como se a água Desejasse Escapar de sua casa que é o rio E deslizando apenas, nem tocar a margem. Te olhei. E há um tempo Entendo que sou terra. Há tanto tempo Espero Que o teu corpo de água mais fraterno Se estenda sobre o meu. Pastor e nauta Olha-me de novo. Com menos altivez. E mais atento.
II
Ama-me. É tempo ainda. Interroga-me. E eu te direi que o nosso tempo é agora. Esplêndida altivez, vasta ventura Porque é mais vasto o sonho que elabora Há tanto tempo sua própria tessitura. Ama-me. Embora eu te pareça Demasiado intensa. E de aspereza. E transitória se tu me repensas.
III
Se refazer o tempo, a mim, me fosse dado Faria do meu rosto de parábola Rede de mel, ofício de magia E naquela encantada livraria Onde os raros amigos me sorriam Onde a meus olhos eras torre e trigo Meu todo corajoso de Poesia Te tomava. Aventurança, amigo, Tão extremada e larga E amavio con…

Resenha - Outlander - A Viajante do Tempo

Imagem
Romance, guerras e viagem no tempo – termos que aparentemente não possuem nada em comum, mas, no entanto, se unem perfeitamente para formar a trama da saga Outlander da americana Dianna Gabaldon.
        No primeiro volume da série – A Viajante do Tempo – somos apresentado a Claire, uma enfermeira que esteve na Segunda Guerra e agora, de volta ao lar, tem a missão de se reaproximar do marido após longos meses separados.
        Com o intuito de ter uma segunda lua de mel, os dois partem para Inverness, nas Ilhas Britânicas, porém chegando lá Frank, marido de Claire e historiador, passa a maior parte do tempo em busca de documentos antigos que provem a presença de seus antepassados naquela região.         Frustrada com a falta de interesse de seu marido, ela decide explorar a cidade guiada por seu novo hobby, o estudo de ervas medicinais quando, durante um desses passeios se vê diante de um misterioso circulo de pedras. Atraída até o local, algo surpreendente acontece e nossa hero…